Sintonizados

João Lessa se atualiza para atender o show biz baiano

João Lessa
Alma Baiana
Escrito por Alma Baiana

Ele é um dos homens mais atuantes no segmento do show biz baiano, com o histórico de ter idealizado grandes eventos musicais e de gerir a carreira de muitas revelações artísticas. Esteve à frente de produções do porte do Festival de Inverno de Vitória da Conquista e do Festival de Verão Salvador, cuidando sobretudo da parte de comunicação e marketing.  Hoje, se adequa às mudanças e desafios do mercado procurando se atualizar e entra numa nova fase com a sua VDM Entretenimento.

Este é um dos segredos para João Lessa se manter há mais de 20 anos em um segmento tão escorregadio como o mercado musical baiano. Seja na seleção dos artistas para um evento que vai realizar, seja nas próprias ferramentas que utiliza para o trabalho, a boa química entre o moderno e o tradicional costuma ser recorrente em seu modus operandi.   E para isto, claro, o universo digital é a nova realidade à qual todos têm que se adequar.

A internet mudou tudo entre o final do século 20 e o início do século 21. Antes o rádio era a grande mídia para projetar um novo artista da música. “O que antes eu tinha de viajar quilômetros para conseguir trabalhando neste mercado, hoje eu consigo com um simples apertar de tecla”, diz o empresário. “Hoje todo mundo tem um celular com internet na mão ou o acesso gratuito a um Wi-Fi para entrar em contato com todas as novidades”, acrescenta, sem, contudo, menosprezar o papel importante que o rádio ainda exerce na difusão de um trabalho musical.

É com este foco no que é novo, mas respeitando o know-how antigo, que João Lessa direciona a atuação da VDM, agora em parceria com Alexandre Sangalo. Hoje a empresa opera em quatro segmentos principais: gestão de carreiras, marketing, projetos especiais e produção de eventos. Como gestora de carreiras, investe em artistas novos, mas também atende a muitos nomes famosos, como Jorge Vercillo e Olodum, além de Chimarruts, Maskavo  e Soul Tambor.

 “A VDM presta serviços para alguns artistas que tentam entrar no mercado, fazendo trabalho de marketing, comunicação e venda de shows”, diz João. Entre estes novos está o cantor sertanejo Rodrigo Ferrari, mas a grande aposta da empresa hoje é o cantor e compositor Pablo Moraes, sobrinho de Moraes Moreira. “Ele é um ótimo representante desta geração de novos baianos da MPB, mostrando composições próprias, e tem sido muito bem recebido no Japão”, afirma.

A empresa de João Lessa também está atenta a outros segmentos do mercado musical fora do grande circuito de shows e festivais. Investe, por exemplo, em bailes de formatura, casamentos e festas corporativas. Para isto, administra a agenda da Orquestra Madrid, uma banda de baile de nível artístico que mantém uma produção com figurinos e repertório adaptáveis aos diversos tipos de eventos.

A trajetória

Natural de Salvador, e com uma vivência de dez anos no Rio de Janeiro, João  Lessa é formado em Publicidade e Propaganda pela ESPM, pós-graduado em Marketing do Entretenimento pela ESPM e pós-graduado em Gestão de Negócios pelo IBMEC. Começou a trabalhar com música junto ao bloco Eu Vou, no início da década de 1990, quando o cantor Netinho deixou a banda Beijo e iniciou a carreira solo.  O objetivo era dar impulso à carreira de Netinho, tendo-o à frente do Eu Vou.

Nesta época, João foi um dos primeiros empresários a expandir a micareta – a tradição baiana do Carnaval fora de época – para várias cidades do Brasil, como Belo Horizonte, Recife, Natal e muitas outras. Depois, foi cuidar do marketing do cantor de pop-rock Alex Góes. Ele também foi um dos idealizadores do Festival de Inverno de Vitória da Conquista, trabalhando como diretor artístico e coordenador de produção do evento durante sete anos. Nesta época, fazia pesquisas no Rio de Janeiro em busca de novas atrações para levar ao evento. Foi assim que levou a Conquista Jorge Vercillo (em começo de carreira), Maria Gadu e  Malu Magalhães, além de nomes mais famosos, como Engenheiros do Hawaii, Plebe Rude e Paulinho Moska, entre outros.

A partir de então, foi contratado para ser o coordenador  de produção do Icontent, empresa da Rede Bahia, trabalhando em eventos do porte do Festival de Verão. O passo seguinte foi atuar nas áreas de marketing e comercial de artistas como Carlinhos Brown, Timbalada e Nando Reis (este nos shows na Bahia, junto à empresa Caco de Telha). Foi depois desta fase que montou a VDM Entretenimento, com o propósito de agenciar a carreira de alguns artistas.

A escolha da sigla que dá nome à empresa foi no mínimo curiosa.  “Sempre que conversávamos com o artista com quem íamos trabalhar, ele dizia: ‘Vamos dominar o mundo!’ Aí juntamos as letras iniciais desta  frase e ficou VDM”, lembra.

João Lessa esteve à frente também da realização de alguns festivais do segmento alternativo, como o Brainstorm, em 2011. A novidade aí é que se tratava de um evento com a realização de shows simultâneos em vários locais da cidade, aos quais o público que adquiria o ingresso tinha acesso, locomovendo-se  à sua livre escolha de van.

Nos últimos quatro anos, a empresa tem se dedicado mais a realizar eventos pelo interior da Bahia, em parceria com as prefeituras. Cerca de 300 shows já foram realizados nesta nova fase. Agora, associado a Alexandre Sangalo, João Lessa investe na criatividade e no conteúdo, de uma forma mais integrada com a cultura moderna e digital.

“Com essa nova ordem da mídia digital os artistas não precisam de grandes investimentos para trabalhar na mídia. Muitos novos produzem seu material e correm atrás com poucos recursos e acabam ganhando grande visibilidade”, conclui.

Sobre o Autor

Alma Baiana

Alma Baiana

O acontece de interessante na Bahia, cultura, sociedade, arquitetura, decoração, gastronomia, moda e entretenimento. E muito mais!!

Faça um comentário