Pet Mania Sintonizados

Petshop online doa alimentos em defesa de animais abandonados

O Abelardo
Alma Baiana
Escrito por Alma Baiana

Em 2016, 203 cachorros e gatos foram amparados pelo Abrigo São Francisco de Assis, localizado no subúrbio ferroviário de Salvador. Este ano, até o momento, 210 animais foram abandonados em situações de risco, nas proximidades do abrigo. Um aumento no número de abandonos, até o momento, de 30%. Mais de 400 animais encontrados em situações de perigo e desamparo estão no local de acolhimento, atualmente. Esses dados compõem o levantamento da Associação Brasileira Protetora dos Animais – Seção Bahia (ABPA-BA), ONG, sem fins lucrativos, que existe desde 1939 e é responsável pela manutenção do superlotado abrigo.

Para combater os problemas causados pela superlotação existente, a ABPA conta com voluntários, parcerias e doações empresariais, alternativas fundamentais para a manutenção do abrigo. A mais recente parceria foi fechada com O Abelardo.com, 1º Petshop Online de Salvador e Lauro de Freitas com Recompra Programada de Ração para Cães e Gatos. “A campanha solidária que estamos fazendo com a ABPA é a ‘Recompra Amiga’. A cada Recompra Programada de ração feita no Abelardo, vamos doar 1kg de ração para os animais carentes da ABPA. A vasilha do seu pet vai ficar sempre cheia. A dos bichinhos abandonados também”, explica Diego Leonardo, líder de Marketing da startup baiana O Abelardo.com.

 “Nossa atuação como proteção dos mais frágeis da sociedade é parte importante para diminuir o sofrimento de tantas vidas abandonadas diariamente. Entretanto, nossas limitações são grandes e a demanda imensa. Ainda assim, é com alegria que afirmamos que de 2009 até 2016, realizamos quase 3000 adoções de cães e gatos”, esclarece Urânia Almeida, presidente da ABPA. Foram 150 adoções em 2016 e, em 2017, até agora a ABPA computou 83 adoções. “O número de adoções é sempre menor que o de abandonos. Por isso, é de extrema importância doações e parcerias empresariais como a do petshop online O Abelardo, que contribui com o nosso trabalho de lutar pela adoção responsável”, enfatiza Urânia.

“Eu e meus sócios temos uma empresa que está comprometida com a qualidade dos produtos que comercializamos e com a responsabilidade socioambiental. Estamos sempre buscando realizar parcerias que, em meio ao mundo capitalista, agreguem valor às causas humanitárias, como esta. E esse estilo de empreender tem dado muito certo. Em três meses, nossas vendas de Recompra Programada já aumentaram mais de 30% e estamos preparando nossas entregas para o abrigo”, assegura Diego.

 Razões dos abandonos

Segundo Urânia Almeida, o abandono dos animais está muito associado, hoje, à questão financeira. “Infelizmente, muitas pessoas costumam inserir os pets em suas famílias ainda através da compra e não estão prontas para isso. Não pensam que um cachorrinho ou gatinho traz muitas demandas, não é somente comprá-lo e pronto”, revela Urânia. Outra questão relacionada ao abandono dos bichinhos é a preocupação apenas com o status que o animal de raça, por exemplo, traz com ele e, mais uma vez, os donos não param pra pensar nas responsabilidades que tal aquisição impõem. De acordo com a presidente da associação, ainda existe outra razão para o triste descarte dos pets, que é a ausência da castração. Tal fato permite a proliferação dos animais de rua. “Os cães e gatos de rua derivam dos animais domésticos que não são castrados. O que ocorre é que a pessoa tem um animal, não o castra, ele procria e o dono não quer os filhotes. Então ele coloca as crias na rua ou dá a outra pessoa e, nem sempre, quem recebe estes animais tem cuidado ou acaba colocando na rua”, relata a presidente da ABPA.

Outra questão é que as pessoas que costumam abandonar os animais os consideram em suas casas como anexos, agregados e não como entes queridos, parte da família. Dessa forma, quando a situação financeira entra em dificuldades, acham que o animal é a opção mais fácil para cortar custos no orçamento familiar. E ainda têm as pessoas que são pobres, pertencem às classes D/E e, por não possuírem condições econômicas, não castram os animais, que terminam nas ruas, ou abandonam os pets doentes pelas mesmas razões financeiras em frente à ONG. “E nós acabamos absorvendo toda essa rebarba oriunda de um grave problema social. Extinguir o problema do abandono é uma questão de conscientização das pessoas”, assegura Urânia.

O que é Recompra Programada

Funciona assim: você escolhe a ração do seu pet uma vez, seleciona o intervalo de tempo em que deseja receber aquele mesmo pacote novamente e se despreocupa. O Abelardo.com leva a ração do seu pet, periodicamente, à porta da sua casa e com frete grátis para Salvador e Lauro de Freitas. O débito é feito automaticamente no cartão de crédito e você tem a liberdade de cancelar quando quiser, sem taxas nem burocracia. E toda essa comodidade não custa mais caro: “Clientes que fazem o seu pedido com Recompra Programada ganham 10% de desconto automaticamente em todas as entregas realizada. É mais comodidade e muito mais economia”, afirma Diego.

Sobre o Autor

Alma Baiana

Alma Baiana

O acontece de interessante na Bahia, cultura, sociedade, arquitetura, decoração, gastronomia, moda e entretenimento. E muito mais!!

Faça um comentário