Gastrô

A chef Fernanda Possa dá dicas de como preparar um buffet de excelência

Alma Baiana
Escrito por Alma Baiana
A retomada das atividades econômicas e, em especial, dos eventos, tem feito com que os profissionais do segmento inovem cada vez mais e surpreendam os convidados em momentos tão esperados. Com mais de uma década de atuação no setor, a chef Fernanda Possa – que lidera ao lado de Juliana Bacelar um buffet que leva o seu nome e assina grandes festas por todo o país – fala sobre de um dos mais importantes elementos das celebrações, dando dicas que tornam a comemoração inesquecível. “O buffet é uma das principais colunas da festa. A gastronomia encanta os convidados. Daí o porquê de nos preocuparmos com cada detalhe”, frisa Fernanda.
Segundo a chef, o ponto de partida é uma reunião com os anfitriões para entender o perfil do evento e dos convidados. “É essencial ter conhecimento da festa como um todo. Assim como da preferência dos que irão participar e restrições alimentares. Só assim conseguimos elaborar um cardápio saboroso e funcional”, explica. “A memória afetiva também deve ser considerada. Afinal, nada melhor do que experimentar em um momento especial de comemoração algo que remeta à infância”, exemplifica.
Dois pontos de suma importância são o local e o horário do evento. “Em casamentos pela manhã, por exemplo, é comum que as pessoas não almocem antes de sair de casa e isso precisa ser considerado na hora da montagem do cardápio”, destaca Fernanda. Possa ainda alerta sobre a necessidade de adotar algumas medidas para evitar filas no buffet para evitar desconforto aos convidados. “É interessante termos um serviço volante em paralelo de forma harmônica com o que está sendo oferecido no buffet”, frisa.
Fernanda busca também valorizar a cultura do local onde será realizado o evento nas suas criações. “Além de ser um charme à parte, as regiões do nosso país são ricas em ingredientes e elementos que além de enaltecerem a história da cidade que irá sediar a festa, pode tornar o custo mais acessível, já que a oferta de determinados ingredientes é maior nos seus locais de origem. A banana da terra, por exemplo, pode compor um canapé feito com crispy de parma e queijo serra da canastra”, salienta.
Quando questionada sobre o formato ideal de um buffet, Fernanda Possa sugere um receptivo com água aromatizada, água de coco, frutas desidratadas ou tapioca; uma mesa de antepastos | abertura; um serviço volante até o horário do jantar; o jantar; a sobremesa; uma mesa de café e licor. “No nosso buffet ainda costumamos servir o lanchinho de encerramento que pode ser mini hamburguer, milk shake ou até mesmo açaí”, revela.

Sobre o Autor

Alma Baiana

Alma Baiana

O que acontece de interessante na Bahia: cultura, sociedade, arquitetura, decoração, gastronomia, moda, entretenimento e muito mais!

Faça um comentário