Alma News

Carlinhos Brown participa do Grammy Latino 2021 ao lado de Gloria Estefan e Anitta

Alma Baiana
Escrito por Alma Baiana

“Essa 22ª edição da noite mais importante da música latina traz uma honra ainda maior para mim, que estarei dividindo o palco com a minha amiga Gloria Estefan, uma diva de quem sou fã admirado, uma das maiores forças de apoio à cultura latina, herdeira direta e afilhada de Celia Cruz. Muito feliz e muito agradecido por essa oportunidade”, celebra Carlinhos Brown, que completa: “O Grammy é uma celebração necessária, sobretudo em momentos mais duros como esses.”

“Magalenha” está entre as canções escolhidas para esse encontro. Reconhecida como uma composição que revolucionou a forma de produção musical e proporcionou uma nova visão sobre a música brasileira, essa composição de Carlinhos Brown ganhou inúmeras regravações desde que foi gravada pela primeira vez, em 1992, para o álbum “Brasileiro”, do músico Sérgio Mendes, com sua participação. Entre as mais recentes, está a de 2020, na voz de Glória Estefan, para o seu álbum “Brazil 305”.

Responsável por reposicionar a música percussiva no cenário nacional, Carlinhos Brown é nome fundamental para a música e a cultura brasileira e mundial. Ainda na juventude, se tornaria responsável por boa parte das revoluções musicais de sua época, participando diretamente dos primeiros arranjos que criaram o Axé Music e o Samba Reggae, compondo centenas de sucessos e criando a Timbalada, movimento musical que completa 30 anos em 2021. Ao longo de uma potente trajetória artística, consagrou-se por suas revitalizações rítmicas, tornando-se ainda o primeiro músico brasileiro intitulado Embaixador Ibero-Americano para a Cultura.

Em 21 edições já realizadas do Grammy Latino, o artista concorreu por mais de 10 vezes, ganhando em 2003 pelo disco “Tribalistas” e em 2004 com o álbum “Carlinhos Brown é Carlito Marrón”. Entre os diversos prêmios recebidos em toda carreira, destacam-se ainda um Prêmio Goya recebido em 2005 pela Academia de Cinema da Espanha, pela canção “Zambie Mameto”, do documentário ‘O milagre do Candeal”, além do troféu entregue em reconhecimento à sua atuação como arte-educador pela ISME – Sociedade Internacional de Educação Musical. Em 2012 recebeu indicação ao Oscar pela canção ‘Real in Rio’, do filme de animação ‘Rio’, e em 2018 passou a integrar Academia do Oscar.

 

Sobre o Autor

Alma Baiana

Alma Baiana

O que acontece de interessante na Bahia: cultura, sociedade, arquitetura, decoração, gastronomia, moda, entretenimento e muito mais!

Faça um comentário