Alma News

FACEB comemora 21 anos do Projeto Empreender 21 anos na Bahia

Alma Baiana
Escrito por Alma Baiana

O Projeto Empreender na Bahia completa neste mês de outubro 21 anos. Promovido através da parceria da FACEB com o SEBRAE, tem como objetivo apoiar o desenvolvimento e fortalecimento das micro e pequenas empresas (MPE`s), através do associativismo e vem ao longo desses anos acumulando excelentes resultados.

Para evitar o isolamento das empresas e favorecer a troca de experiências entre o grupo e o desenvolvimento organizacional da Associação Comercial Empresarial (ACE), a FACEB lançou há 21 anos o Projeto Empreender na Bahia. A iniciativa, através da Associação Comercial e Empresarial de cada município, reúne em Grupos Setoriais, empresas do mesmo segmento com a proposta de discutir os principais problemas em comum entre as empresas, com objetivo de gerar soluções para que ambas possam obter crescimento.

Além disso o Empreender facilita a relação empresário x fornecedor, melhora a qualidade da empresa, incentiva o treinamento entre os colaboradores, gera mais empregos e aumenta a renda das micro e pequenas empresas.

Para o coordenador estadual do projeto, Adriano Câmera Figueira, a principal importância do Empreender é a quebra do isolamento entre os empresários. “Esse projeto traz a percepção de que o concorrente não é um adversário, mas um parceiro para que juntos possam sobreviver e se expandir em mercados atuais e futuros.”, afirma.

Através das ACEs e do SEBRAE, esses grupos têm assessoria técnica, consultoria, palestras, formação profissional e todo tipo de orientação. Ao longo desses anos o projeto já atendeu cerca de 9 mil empresas e tem a expectativa de atender ainda mais até o final deste ano, sendo elas dos mais distintos núcleos setoriais.

A implantação do projeto na Bahia se deu através de inúmeros esforços da FACEB, através da recomendação feita por José Raimundo Barros, na época executivo na Associação Comercial de Feira de Santana, que conheceu o projeto em Santa Catarina e sugeriu que a federação fosse em busca dele.

De acordo com o presidente da FACEB, Clóves Cedraz, a decisão final de trazê-lo para o estado se deu ao fato de o direcionamento do projeto ser para empresas de pequeno porte. “Quando nós da FACEB e mais algumas instituições comerciais fomos a Santa Catarina e tivemos a oportunidade ver como funcionava o projeto, o que mais me incentivou a trazê-lo para a Bahia foi o fato deles escolherem grupos e pequenas empresas para apoiar”, afirmou.

No início da sua implantação, o Projeto Empreender na Bahia recebeu o investimento da HWK, que fez seis estados do Nordeste serem contemplados, distribuindo os recursos para que dez municípios da Bahia pudessem participar do projeto, e contou com a administração dos recursos feita pelo SEBRAE Nacional.

Numa segunda fase, ainda com o mesmo recurso recebido pela HWK, foi ampliado de 10 para 14 municípios, além da renovação do projeto em função do desempenho e resultados apresentados. Ao longo do tempo o projeto empreender passou por umas fases, havendo algumas mudanças ao longo do percurso.

“Nestes 21 anos, o Empreender demonstra que os desafios das MPE`s se renovam, que a sua metodologia, embora simples, continua atual e por fim, as empresas têm nas associações comercias o ambiente favorável para o seu desenvolvimento, bem como de todo o segmento”, declara Adriano Câmera Figueira.

Imagem: reprodução

Sobre o Autor

Alma Baiana

Alma Baiana

O que acontece de interessante na Bahia: cultura, sociedade, arquitetura, decoração, gastronomia, moda, entretenimento e muito mais!

Faça um comentário