Alma News

Ricardo Castro volta à cena com espetáculo que mescla drama e poesia, realidade e ficção

Alma Baiana
Escrito por Alma Baiana

Depois de um hiato de quase dois anos causado pela pandemia, o Teatro Molière (Aliança Francesa) abre as suas cortinas para o público presencial, com 40 pessoas por sessão, no dia 18 de setembro, com o espetáculo “Quixeramobim”, uma incursão-solo inédita do criador e ator baiano Ricardo Castro. A proposta da montagem é aprofundar a linha tênue que separa/mescla realidade e ficção, a partir da história de amor de um pai por sua filha, cuja vida é povoada por grandes e icônicas personalidades nordestinas.

O espetáculo poderá ser visto até o dia 30 de outubro, sempre aos sábados, às 17h, inaugurando um novo horário dirigido ao público adulto para produções teatrais em Salvador. Com essa montagem, o Teatro Molière inaugura também a primeira temporada de peças de teatro na sua nova gestão, a cargo da atriz, escritora e produtora Maria Prado de Oliveira (Luminosa Produções Artísticas).

A ideia inicial de “Quixeramobim” era ser uma comédia, escrita por encomenda para uma amiga de Ricardo Castro, atriz, mas uma notícia real ocorrida na cidade cearense de Quixeramobim, que só será revelada ao público durante o espetáculo, mudou completamente o rumo da montagem, que passou a conter elementos mais poéticos, dramáticos e sociais. Na trajetória do ator, esse é o seu sétimo espetáculo solo, dentro do projeto Solo Fértil, que vem conduzindo desde 1999, com a estreia de R$1,99.

Imagem: reprodução

 

Sobre o Autor

Alma Baiana

Alma Baiana

O que acontece de interessante na Bahia: cultura, sociedade, arquitetura, decoração, gastronomia, moda, entretenimento e muito mais!

Faça um comentário